Domingo, 12 de Março de 2006
O enigma da estrada de Sintra
Como dei nota em post de 19 de Julho de 2004, a minha saga de fotografar estradas, sinais e postos de abastecimento começou com uma foto de um posto da Shell na Estrada Nacional nº 117, foto essa que publiquei mais tarde, em post de 3 de Janeiro de 2005.
Em nenhum desses posts repeti uma preocupação antiga, aqui vertida a 26 de Outubro de 2003, mas dela dei conta a quem tem feito notáveis incursões pela memória da capital e dos seus arrredores. Referia-me então ao ponto 3, que os outros merecerão apreciação posterior.
E o ponto 3 era isto: Os Campos Elíseos (do sopé de Monsanto).
Este nome via-o eu assim, como dei conta ao meu interlocutor "...que na casa que existia junto da bomba essas duas palavras figuravam na parede, assim em letra rampante, subindo para a direita. Mas é uma recordação tão ténue que pode resultar de confusão com qualquer outra".
Ora o meu empenhado correspondente presenteou-me hoje com esta foto de Arnaldo Madureira:


Fotografia de Arnaldo Madureira, 1961, Arquivo Municipal de Lisboa

E com mais estas do mesmo autor:


Fotografia de Arnaldo Madureira, 1961, Arquivo Municipal de Lisboa


Fotografia de Arnaldo Madureira, 1961, Arquivo Municipal de Lisboa

São fotos do posto de abastecimento e da casa junta. Vê-se na legenda da fotografia que se trata de um Dancing.
Nas minhas recordações, esta casa era uma espécie de bar de apoio à bomba de gasolina, com trepadeiras nas paredes, mas deixando ler as letras. Vê-se na foto um vaso que parece ser de uma delas.
Talvez tivesse natureza diferente night and day.
Alguém se lembra dela?



Obrigado, Bic.


por MCV às 07:51
endereço

2 comentários:
De Anónimo a 12 de Março de 2006 às 17:41
É, sim. Mas o que não impede que lhe diga que o seu trabalho é notável e que foi imensa a satisfação ao ver estas imagens. Mais uma vez obrigado. Um abraço
Manuel
</a>
(mailto:h.gasolim.ultramarino@gmail.com)


De Anónimo a 12 de Março de 2006 às 11:42
Como dizia o amigo Manuel há tempo: «isto não é trabalho, é passatempo. E daqueles que no fim dá sempre lucro». Magnífica composição! Cumpts.Bic Laranja
(http://biclaranja.blogs.sapo.pt)
(mailto:biclaranja@sapu.pt)


Comentar post

ANO XV


EDITORIAL
. Posts recentes

Portugal, 2012

Lisboa, 2017

Sintra, 2016

E.N. 263, 2011

Póvoa de Varzim, ...

Portugal, 2008

Um caso clássi...

Memorandum

Portugal, 2006

Vila Franca de Xira, 2...

. Arquivos
. Links