Terça-feira, 10 de Maio de 2005
Batem leve, levemente
Como quem chama por mim
Será chuva ou água-ardente?
Chuva não é certamente
Que a seca está contra mim.

É talvez má companhia
Já que há pouco, há bocadinho
Vi uma ave agoirenta
Daquelas de pena cinzenta
A pairar sobre o caminho.

Que paira assim indolente
Com tão lúgubre estranheza
A silhueta premente
Voando por cima da gente
E dos solos em pobreza.

Deu-me para beber. Bebi-a.
À água-ardente de mel
Amarela, doce e fria
Há que tempos não sentia
Um arrepio tão cruel.

Olho-a através da vidraça
Do copo pequenininho
Parece-me uma morraça
Dessas que muito mal passa
Pelo nó do colarinho.

Fico a olhar os pardais
Que de grãos enchem a pança
E noto que são sinais
Muito muito especiais
De tão reduzida esperança.

E aos saltinhos estendidos
Ainda consigo vê-los
Longe de se saberem bebidos
Fritos e logo comidos
Com muito poucos desvelos.

Que quem já é bebedor
Apanhe carradas assim
Mas aos ingénuos, Senhor
Por que lhes dais o pendor
De quererem beber por mim?

E uma infinita moleza
Uma funda turbação
Entra em mim, é da despesa
Que já se fez nesta mesa,
Do valente camadão.

Desculpa-me, Augusto Gil, não sou nada destas coisas. Mas isto do chove, não molha, está a transtornar-me.


por MCV às 23:58
endereço

3 comentários:
De Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 13:15
Antes em vinho do que em azeite... deve fazer menos mal ao fígado! ehehehehehehehe
Um abraço, G.GatodeLisboa
</a>
(mailto:gatodelx@hotmail.com)


De Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 13:58
Alguma vez havia de me acontecer, criar a minha versão da Balada da Neve. Afinal, é daqueles poemas que mais terá sido adaptado às circunstâncias. :) Uma pérola (dizes tu)dissoluta em vinho, (digo eu) sem haver bebido o que quer que fosse...
Um abraço
Manuel
</a>
(mailto:gasolim@hotmail.com)


De Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 08:18
Manel!! Bravo, bravo! uma pérola da literatura!!
Um abraço, Ggatodelisboa
</a>
(mailto:gatodelx@hotmail.com)


Comentar post

ANO XV


EDITORIAL
. Posts recentes

15 minutos

Das festas em 2017

14 anos se passaram

Mora, 2017

Serra de Grândola, 201...

Sim, Senhora Ministra<...

Vale do Peso, 2017

Portimão, 1989...

Estação C.F. do Entron...

Homicídio

. Arquivos
. Links