Terça-feira, 5 de Abril de 2005
Novidade velha
Há já uns bons anos que quase não vejo televisão. Meia dúzia de minutos por dia, um filme ou um evento excepcional quando é caso disso. E é só.
Voltei agora a instalar uma placa de TV aqui na maquineta. Fiz hoje as ligações que faltavam.
Não sei se é bom sinal.


por MCV às 21:05
endereço

8 comentários:
De Anónimo a 7 de Abril de 2005 às 02:52
Pois eu já nem o Sporting me puxa para a frente da pantalha. Na verdade, nunca fui assíduo espectador de bola também. Sim, pouco mais resta do que as notícias. É justamente por isso que voltei a instalar a placa. Então vá, um abraço alentejano. Ah, e quanto ao SLB, parece que é este ano :)
Manuel
</a>
(mailto:gasolim@hotmail.com)


De Anónimo a 7 de Abril de 2005 às 02:08
Não sei se é bom sinal. Eu recuso-me a ver TV, claro está se o SLB jogar, lá estou eu defronte dela, mas são mesmo poucos os motivos que são capazes de de me levar a sentar diante dela. Não sei mesmo se é boa ideia, para além do vazio que é a programação, deste os programas das 10 e das 14, das novelas e do "humor" arrepiante do Herman, resta o bloco noticíoso, dos 3 canais principais, que nos inundam com 2 unicas noticias: Falecimento do Joao Paulo II e do Reiner III. Por isso, não sei mesmo se é boa ideia, depende do uso que irá ser dada a essa placa de TV. Uma palca de TV num PC com gravador de DVD é um brinquedo interessante! Tenha avondo de parlapier, um bem hajaLuis Dinis
(http://www.temavondo.blogs.sapo.pt)
(mailto:okayyam@sapo.pt)


De Anónimo a 6 de Abril de 2005 às 19:16
Assim de sinal propriamente dito, consegui para já controlar a coisa...:) Por enquanto todos os narizes estão no sítio, incluindo os de cêra - que não faltam por aqui, debitados por mim. :)
Abraço
Manuel
</a>
(mailto:gasolim@hotmail.com)


De Anónimo a 6 de Abril de 2005 às 16:28
Depende, se está a ver duas vezes o nariz do Julinho, é porque o sinal é demasiado. Se estás a ver só metade do nariz do Julinho (o Izsidro, é porque o sinal está fraco.Anátema Device
(http://abusivo.blogspot.com/)
(mailto:anatemad@hotmail.com)


De Anónimo a 6 de Abril de 2005 às 03:52
É bem verdade. No fornecimento de informação, nem já nos damos conta que o fazemos, quando o fazemos e como o fazemos. No acolhimento da propaganda, como estamos já longe dos tempos em que as marcas de detergentes penduravam cartões nos tectos das lojas...
Quanto à televisão, uma das razões pelas quais reduzi a recepção do sinal é justamente a de ter dado por mim demasiado irritado com a forma como se geram e gerem as notícias. Como, para além disso, se reproduzem despachos sem a mínima compreensão do que está dito. Em suma, de medíocre para medíocre. E, se retirarmos os noticiários, nada fica.
Espanto-me assim comigo próprio. O que afinal quero eu ver ou ouvir?
Outro beijo
Manuel
</a>
(mailto:gasolim@hotmail.com)


De Anónimo a 6 de Abril de 2005 às 02:41
Se formos a temer 'big brothers', a verdade é que nunca sairiamos de casa. Restava-nos o consolo da escuridao de um armário ou de um caixao. Eu vejo pouca, muito pouca televisao, mas quando o faço, nao sou uma esponja com sede por tudo o que vê (apesar de ser sim, uma esponja). O espírito crítico deve permanecer sempre alerta, alertando-nos para o que nos é essencial. E estou em crêr que isso, a ti nao te deve faltar. :-)riacho
(http://alfa-e-omega.blogspot.com)
(mailto:riacho@gmail.com)


De Anónimo a 5 de Abril de 2005 às 23:28
Pois não sei. Mas foi uma pulsão. Resta saber se vou tê-la ligada a maior parte do tempo. Quanto ao Big Brother, temo que a rede (esta rede) lhe leve a palma - no sentido de extrair informação, ocorrem-me as webcams e toda a exposição que aqui fazemos de nós próprios, sob a forma de texto; no sentido da propaganda, então, não sei que diga... Abraço
Manuel
</a>
(mailto:gasolim@hotmail.com)


De Anónimo a 5 de Abril de 2005 às 23:17
Definitivamente não é um bom sinal ( lamento, mas quando li o 1984 de Orwell fiquei a pensar que um dos olhos do Big Brother era mesmo a televisão...)Monalisa
(http://sitiodasaudade.blogspot.com)
(mailto:monalisa_299@hotmail.com)


Comentar post

ANO XV


EDITORIAL
. Posts recentes

Portugal, 2016

Mourão, 2017

Albufeira de A...

Restos de colecção (82...

Fátima e o resto

Portugal, 2009

Rio Mira, 1988...

Alvor, 1989

São Salvador do Mundo,...

Janas, 2006

. Arquivos
. Links