Quinta-feira, 24 de Março de 2005
Εύρηκα!
Quando se descobre algo de transcendente que é, ao mesmo tempo, absurdamente simples, tremem-nos as pernas. É que pode não ser verdade.


por MCV às 23:56
endereço

4 comentários:
De Anónimo a 26 de Março de 2005 às 21:00
Sim, vamos sempre sem noção das consequências. Tão longe, tão bom (a versão ilustre de "So far, so good"!). Mas um dia talvez venha em que a descoberta é decisiva e por causa dela havemos fim. Quem sabe?
Velhos e ninfas, menina. Mare nostrum. Beijo. Boa Páscoa.
Manuel
</a>
(mailto:gasolim@hotmail.com)


De Anónimo a 26 de Março de 2005 às 20:35
Por vezes creio que vantagem seja mesmo essa: a de nos aventurarmos pela via mais escura sem muita noção do que iremos encontrar, sem carregarmos facho algum a não ser o desejo da descoberta (mas se calhar já estou a divagar). Sim... os montros e as fadas... de certo modo veio-me à ideia os velhos do Restelo e as ninfas do Tejo... existirão sempre, por certo e por causa deles a rotação continua. :-) Um bom fim-de-semana.riacho
(http://alfa-e-omega.blogspot.com)
(mailto:riacho@gmail.com)


De Anónimo a 25 de Março de 2005 às 14:27
Deixei aqui uma resposta que, pelos vistos, deu às de Vila-Diogo. Mas era para dizer que em se tratando da mente humana, nada pode impedir que ideias surjam. Nem o outro na selha evitou lembrar-se (?!) de forças que o empurravam para cima nem os que vieram depois de dar à luz técnicas formidáveis. De cada vez que alguém ilumina um caminho, há nele monstros e fadas. E logo se divisa (?!) mais uma enorme porção de caminho escuro...
Beijo
Manuel
</a>
(mailto:gasolim@hotmail.com)


De Anónimo a 25 de Março de 2005 às 04:21
Não foi ele o primeiro a dizer essa palavra quando dividiu o átomo? Já viste o caminho que essa eureka deu? (... algo de transcendente, hum?)riacho
(http://alfa-e-omega.blogspot.com)
(mailto:riacho@gmail.com)


Comentar post

ANO XV


EDITORIAL
. Posts recentes

Mourão, 2017

Albufeira de A...

Restos de colecção (82...

Fátima e o resto

Portugal, 2009

Rio Mira, 1988...

Alvor, 1989

São Salvador do Mundo,...

Janas, 2006

Portugal, 2008

. Arquivos
. Links