Segunda-feira, 14 de Março de 2005
Os fortalhaços a monte
Fui dar com o meu caseiro debaixo de um chaparro, a dormitar.
Saudou-me com um sorriso malandro e atordoado.
Disse-lhe ao que ia. À procura de quem me tinha dado uma carga de porrada ali no monte, na véspera.
Respondeu-me de pronto:
"Não sabe quem foi? Foi o Sr. Vidêra mais o Sr. Madronhêra. Também me bateram a mim!"


fotos dos meliantes capturadas aqui e aqui


por MCV às 09:43
endereço

2 comentários:
De Anónimo a 15 de Março de 2005 às 10:24
A monte e a tudo dispostos. Cautela é o que é preciso :) Beijo
Manuel
</a>
(mailto:gasolim@hotmail.com)


De Anónimo a 14 de Março de 2005 às 22:40
ah ah ah !! Continuam fugitivos, aposto. Pelo menos até à próxima emboscada ;-)riacho
(http://alfa-e-omega.blogspot.com)
(mailto:riacho@gmail.com)


Comentar post

ANO XV


EDITORIAL
. Posts recentes

Portugal, 2008

Um caso clássi...

Memorandum

Portugal, 2006

Vila Franca de Xira, 2...

Portagem, 2011

Foz Tua, 2016

Portugal, 2017

E.N. 246-1, 2011

Apúlia, 2017

. Arquivos
. Links