Domingo, 23 de Janeiro de 2005
Espalhafato
A questão não é o aviso. É útil o aviso que vêm aí dias frios. Claro que é.
A questão é o espalhafato. É a repetida vertigem do mais de sempre, do maior de todos, do nunca visto, do não há memória.
Vertigem que já começa a despontar e é claro que se agravará.
Aos que já levam disto uns aninhos, é o sorriso condescendente que suscita.
Aos que andam aqui há menos anos, mais valia que lhes explicassem que estas coisas acontecem. Podem não acontecer todos os invernos, mas acontecem.
Tal como acontecem as secas, as chuvas intensas e os calores excessivos.
Mas o jornalismo é o que é.


imagem de http://www.physics.utoronto.ca/~smorris/edl/icespikes/Ice_Spike.jpg


por MCV às 15:17
endereço

ANO XIV


EDITORIAL
. Posts recentes

Olho de Boi, 2...

Lisboa, 2012

Mourão, 2013

A cadela que pariu qua...

Lisboa, 2010

Sines, 2011

Estação C.F. de Queluz...

Lisboa, 2008

Sem (saber) le...

Porto Brandão, 2009

. Arquivos
. Links