Quinta-feira, 23 de Dezembro de 2004
Bruxelas


Os défices das contas portuguesas, seja ele o das contas públicas, seja ele o externo - no tempo em que isso era um problema - têm uma história semelhante ao do buraco do ozono.
Não falo das curvas que não faço a menor ideia quais são. É mais da atenção que merecem. E do não se saber muito bem desde quando é que lá estão. E só virem à baila em certas épocas do ano, e ser o Valha-me Deus.
Toda a gente fala, muitos suspeitam das causas a que se devem uns e outro, mas parece que não se olha para o conjunto de forma a pôr cobro à coisa. Se é que é possível fazê-lo.

A imagem de cima é a curva das concentrações de ozono estratosférico medidas na Antártida, obtida aqui.
A de baixo, dos tendeiros, é de Bruxelas. Fotografia de Maurice Blanc.



por MCV às 19:32
endereço

2 comentários:
De Anónimo a 24 de Dezembro de 2004 às 02:02
Passei para desejar-te um Feliz natal com muita saúde paz e prendinhas. bjsMaria Papoila
(http://panquecas2.blogspot.com)
(mailto:mariapapoila36@sapo.pt)


De Anónimo a 24 de Dezembro de 2004 às 01:35
Um Santo Natal para ti e os teus, são os desejos do Vizinho!
:-)o Vizinho
(http://www.vizinho.blogspot.com)
(mailto:o_vizinho@clix.pt)


Comentar post

ANO XIV


EDITORIAL
. Posts recentes

Mais um para a conta

Estação C.F. de Lisboa...

Vila Nova de Milfontes...

Vila Viçosa, 1989

Portugal, 2015

Estação C.F. da Funche...

Azenhas do Mar, 2008

Estação C.F. da Cruz Q...

Águas Livres, 2006

Setúbal, 2006

. Arquivos
. Links