Sábado, 23 de Outubro de 2004
O véu das coisas
Para além daquilo a que se chama o politicamente incorrecto, conceito que na verdade me irrita embora julgue perceber o que quer designar, parece haver ainda uma outra categoria de afirmações (já não digo de acções) que está um pouco mais para lá dessa banda proibida.
É aquele conjunto de afirmações que, embora sendo racionais e provavelmente objectivas, entram em contradição com o véu cinzento comummente aceite.
História distorcida, verdades políticas, dados científicos mal apreendidos, subjectividades mascaradas, tudo isso constitui a rede que forma o véu.
E qualquer coisa que forme mancha de cor contra o véu cinzento, ainda que possua contornos bem definidos, é inevitavelmente uma heresia.
Não é essa a história do homem? A Idade Média já acabou?


por MCV às 20:56
endereço

3 comentários:
De Anónimo a 25 de Outubro de 2004 às 16:59
Talvez seja, amigo Passos. Talvez seja.
E, amigo Fernando, o pior é que ele é aceite e inquestionado pela esmagadora maioria. Há coisas em que nem vale a pena tocar.
Abraços atlânticos
Manuel
</a>
(mailto:gasolim@hotmail.com)


De Anónimo a 24 de Outubro de 2004 às 21:08
Oi, Manuel,
Esse hediondo veu, com seus contornos ditos legais, ou paralegais, como essa oportuna invenção do politicamente correto, faz parte do conjunto de ações e atitudes que o poder constituido utiliza para mascarar sua falta de competência.
Pelo menos, aqui no Brasil, estamos assolados por essas coisas.
Abração
Fernando CalsFernando Cals
(http://observador.blogbrasil.com)
(mailto:fcals@globo.com)


De Anónimo a 24 de Outubro de 2004 às 05:59
"ainda que possua contornos bem definidos, é inevitavelmente uma heresia."
Penso que é principalmente por possuir contornos bem definidos que se torna heresia.
Abraço do
SP
Santos Passos
(http://santospassos.blogspot.com)
(mailto:santos.passos@uol.com.br)


Comentar post

ANO XIV


EDITORIAL
. Posts recentes

Vila Nova, 201...

Cascais, 2017

Portugal, toponímia, 2...

Portugal, 2007

Ramal de Cáceres, 2011...

...

E.E.N.N. 263/389, 2007...

Belver, 2014

Lisboa, 2008

Aveiro, 2013

. Arquivos
. Links