Terça-feira, 19 de Outubro de 2004
O Código do Orçamento
Cabe dizer que não fora o post de Rafael Reinehr lá no seu Escrever por Escrever e não me teria ocorrido penetrar no mistério que se segue. A verdade é que a memória despertada do Código da Bíblia e a concomitância da apresentação da proposta orçamental para 2005, me levou ao exercício de procurar mensagens escondidas na referida proposta. Assim, peguei logo no primeiro mapa - RECEITAS CORRENTES. Desprezei as colunas com índices e valores, atendo-me à das designações. Lá fiz o que é necessário nestes casos, suprimir espaços, sinais gráficos, tudo o que não fossem letras, com uma única excepção - mantive os asteriscos que surgem quase no final do mapa. Pensei que poderia substutuí-los por letras. Fiquei assim com uma fita de 16912 caracteres. Escolhi um passo ao acaso - 64. Podia ser qualquer outro. A verdade é que foi ao acaso que escolhi este e foi o primeiro que escolhi. Não fiz qualquer outra experiência. Mas para aqueles que gostam de tudo bem justificado, com a primeira coisa que vem à cabeça, pode sempre dizer-se que sendo 2006 o próximo ano eleitoral (parlamentar), 64 = 2006. O espanto veio a seguir. Ao analisar as palavras eventualmente formadas pelas letras espaçadas de 64 caracteres, e escolhendo apenas aquelas com cinco ou mais letras, já que muitas havia com uma, duas, três ou quatro letras, reparo que há poucas palavras repetidas. Neste processo, algumas vezes optei por considerar a palavra com mais letras que era possível formar, quando se podia formar mais do que uma. Noutros casos, em que o número de letras era igual, optei sem justificação alguma. O estranho é que uma palavra surge 20 vezes: LAURO. O facto de a palavra PAIO, de apenas 4 letras, aparecer 19 vezes e PAIOS 2 vezes, sempre antecedidas de um S, leva-me a considerar que não se trata de um acaso, assinalando assim SPAIO (S.PAIO) presente 21 vezes. Todas as outras palavras figuram apenas uma, duas ou três vezes. O que é curioso. CAFAS, DANEI, SENAS e SILAS figuram 3 vezes. ALÇADO, ASAIS, CORAI, CÓTIO, DANAI, LUCRE, NICOS, OSAMA e TINIAS, 2 vezes. Há depois uma série de palavras com cinco ou mais letras que figuram apenas uma vez. E há um único caso em que palavras de cinco ou mais letras surgem justapostas: LAURO+USAMA. Não me parece que nada disto seja fruto do acaso. Sem testar outros passos, maiores e menores, e outros documentos desta proposta, atrevo-me desde já a concluir o segunte: É evidente uma obsessão com S.Paio. É evidente a constante presença de um misterioso Lauro. É curioso que quase no canto inferior direito da matriz, surjam seguidas as palavras LAURO e USAMA. São as únicas palavras de cinco ou mais letras que surgem justapostas. Esta coincidência leva-me a afirmar, sem grande margem para dúvidas, que Lauro, Osama ou Usama são uma e a mesma pessoa. Assim sendo, não restam dúvidas de que Osama Ibn Laden ou é prisioneiro do Estado Português ou tem paradeiro deste conhecido. E de que a recompensa de 25 milhões de dólares actualmente oferecida pelos EUA é uma das parcelas das receitas extraordinárias previstas, mesmo que tal não possa ser dito e afirmado com todas as letras. Aos mais descrentes, apresento aqui a matriz do texto (622 K). Tem assinaladas todas as palavras que me foi possível identificar, com mais de três letras. Figuram ainda algumas siglas consagradas e uma ou outra palavra mal escrita que levanta suspeitas. Dado o tamanho do gráfico, tive que eliminar as cores. A coisa ficou em tons de cinzento, evidenciando as palavras encontradas e diferenciando as que se encontram justapostas. Estou certo que ao analisarem o documento, encontrarão ainda mais pistas. E quem sabe, não substituem os asteriscos e descobrem algo mais...


por MCV às 23:47
endereço

1 comentário:
De Anónimo a 20 de Outubro de 2004 às 04:00
Genial!moacyr
(http://www.amalgamar.com.br/blog)
(mailto:moacyr@amalgamar.com.br)


Comentar post

ANO XIV


EDITORIAL
. Posts recentes

Isto de carnav...

Nem Sines nem Loulé

Olho de Boi, 2...

Lisboa, 2012

Mourão, 2013

A cadela que pariu qua...

Lisboa, 2010

Sines, 2011

Estação C.F. de Queluz...

Lisboa, 2008

. Arquivos
. Links