Sábado, 11 de Setembro de 2004
Gota d'água
Não me parece que tenha sido. Não foi. Não foi a gota d'água final.
Mas foi decerto uma gota d'água inesquecível.
Metáfora de lavagens d'alma, de travessias, de alvores.
Gota d'água, verão e inverno.
Princesa.


por MCV às 09:43
endereço

1 comentário:
De Anónimo a 11 de Setembro de 2004 às 21:25
Fiquei curioso...
O que é q se passou afinal???João da Cal
(http://www.syncope.blogspot.com)
(mailto:teoriazero@hotmail.com)


Comentar post

ANO XIV


EDITORIAL
. Posts recentes

H Gasolim Ultramarino<...

Isto de carnav...

Nem Sines nem Loulé

Olho de Boi, 2...

Lisboa, 2012

Mourão, 2013

A cadela que pariu qua...

Lisboa, 2010

Sines, 2011

Estação C.F. de Queluz...

. Arquivos
. Links