Domingo, 8 de Agosto de 2004
O esperto
O esperto é fácil de identificar quando se sente em inferioridade.
Depois de debitar os habituais lugares-comuns sobre a esperteza saloia dos outros, destrunfa.
Se, à medida que carteia valetes e damas, sente o adversário inabalado e talvez inabalável, muda o rumo do jogo e já só pensa em narrar episódios de jogos que só ele jogou.
Aqui, normalmente, recebe telefonemas imaginários. De toda a sorte de figuras e figurões.
Vê-se que fez algum trabalho de casa. As pessoas com quem fala através de ligações que só ele conhece, são quase todas identificáveis pelo interlocutor. Nada de detalhes óbvios.
Depois vangloria-se de coisas que ele mesmo acha normais.
Depois queixa-se insustentadamente.
Quando sai de cena, na dele glória, vai em cima da caixa de carga de um veículo próprio. O volume que se distingue na algibeira da camisa é o livro de cheques, claro. Volumoso? Sim. Recheado de notas gordas.
Notas de rodapé, digo eu.


por MCV às 10:56
endereço

3 comentários:
De Anónimo a 8 de Agosto de 2004 às 19:15
Poderíamos escrever o "Manifesto dos Tolos", em defesa da inocência e contra a sórdida safadeza que nos circunda...Rafael Reinehr
(http://escreverporescrever.blogs.sapo.pt)
(mailto:superjazz7@terra.com.br)


De Anónimo a 8 de Agosto de 2004 às 14:32
O mal, lá diz o ditado:"a sorte protege os audazes.af
(http://manuelinho2004.blogs.sapo.pt)
(mailto:salfig@sapo.pt)


De Anónimo a 8 de Agosto de 2004 às 14:12
Notas de rodapé que normalmente nem são assinadas por ele!
Belo texto!
Um abraço
G.gatodelisboa
</a>
(mailto:gatodelx@hotmail.com)


Comentar post

ANO XV


EDITORIAL
. Posts recentes

Portugal, 2011

Cachopo, 1988

Diz que Dom Fuas salto...

Lisboa, 2009

Rio Tâmega, 2017

E.N. 232, 2000...

Mora, 2017

Portugal, 2017

Portugal, 2017

Barcarena, 201...

. Arquivos
. Links