Terça-feira, 13 de Julho de 2004
Às vezes, lembro-me...
E não é preciso muito.
Uma das coisas boas disso tudo é, ou foi, a nossa capacidade de inventar, disparatar, criar as cenas que depois nos envolveram.
Há algumas fotos, poucas.
Ninguém nos fotografou na portagem de Condeixa ou nas ruas de Castro Verde.
Ainda hoje não sei quem foram os espectadores do nosso almoço na feira.
Mas vejo a tua cara quando o Manel, sem palavras, te encheu o prato com mais um petisco.
Rias e exclamavas que era duro acompanhar o jet-set alentejano.
Jet-set de pão com linguiça, digo eu.
Foste castelã e banhista de água doce, entre os meus afagos.
Ainda hoje escreveria o mesmo postal, datado de Penamacorvo...
E provei que estavas enganada quanto à tua própria fotogenia.
Às vezes, lembro-me. Basta espreitar um filme. Isso ontem foi o bastante. Estiveste sempre por ali, disfarçada de actriz inglesa, C2S.



a imagem tirei-a não digo de onde, mas é de uma actriz inglesa


por MCV às 23:39
endereço

2 comentários:
De Anónimo a 15 de Julho de 2004 às 17:05
Ah,ah,ah. Então revela-se assim um segredo desses?
Como diria o outro, não sou d'opinião...Manuel
(http://gasolim.blogs.sapo.pt/)
(mailto:gasolim@hotmail.com)


De Anónimo a 15 de Julho de 2004 às 08:29
terá sido daqui?!?
http://www.gasolim.blogger.com.br/asc2s2.jpgTangerina
(http://www.conversa-na-travessa.blogspot.com)
(mailto:renata.chaleira@zmail.pt)


Comentar post

ANO XV


EDITORIAL
. Posts recentes

Portugal, 2011

Cachopo, 1988

Diz que Dom Fuas salto...

Lisboa, 2009

Rio Tâmega, 2017

E.N. 232, 2000...

Mora, 2017

Portugal, 2017

Portugal, 2017

Barcarena, 201...

. Arquivos
. Links