Terça-feira, 8 de Junho de 2004
Divergências
Eu nunca aprendo. Tens razão. Assim nunca aprendo.

#@!%!*£@!

É verdade, não aprendo mesmo.

#@!%!*£@!

Talvez se me dissesses onde eu me enganei...

#@!%!*£@!

Em que argumento está o erro. Que implicação é imprópria.

#@!%!*£@!

Se me ouvisses de novo, calmamente, e me mandasses parar onde achas que erro...

#@!%!*£@!

Pois é. Eu nunca aprendo. Assim não aprendo.


por MCV às 16:29
endereço

2 comentários:
De Anónimo a 9 de Junho de 2004 às 04:05
eu que nunca aprendo.. mesmo!
:(katia maia
</a>
(mailto:katiamaia.df@uol.com.br)


De Anónimo a 8 de Junho de 2004 às 21:12
Viva o alentejo! a terra mais bonita do pais! :)Primo
(http://www.tuaprima.blogspot.com)
(mailto:tua_prima@hotmail.com)


Comentar post

ANO XIV


EDITORIAL
. Posts recentes

A transitar, em 2016

Memória telúrica

Portugal, 2013...

Vila Nova de Milfontes...

E.N. 268, 1988

Lisboa, 2007

Tudo a zeros

E.N. 3-13, 2013

Sintra, 2012

E.N. 10, 2007

. Arquivos
. Links