Quarta-feira, 26 de Maio de 2004
Pistas
Aquele era o sítio.
Pequeno por dentro, grande por fora.
Música que se amaciava dos decibéis a mais, à medida que caminhava na direcção da praia.
Escadarias, pequenos recantos, a lua por acaso cheia.
Olhava o rosto dela a essa luz.
Não sabia muito bem que rótulo lhe apor. Segunda escolha?
Segunda escolha decerto não naquele dia. Naquele dia não. Olhara para ela com outros olhos.
Um rosto que ele supunha não voltar a ver. Ofuscado que estivera sempre pelo sorriso de uma estranha presença.
Não. Segunda escolha não. O que seria feito da pequena princesa atormentada que surgia sempre do nada?
Essa sim, essa não apareceria mais.
Não ofuscaria o brilho ligeiramante estrábico daqueles olhos. Não. Não viria.
De repente, o remorso. Porquê? Por que carga d’água nunca reparara a sério naquela face?
A música apenas se misturava com o som do mar. Com as palavras pouco mais do que ciciadas que ela pronunciava.
Teria reparado outrora? Seria por isso que a sentara no banco das suplentes?
Não. Agora, o banco era de tijolo, muro acabado a tartaruga. Tudo branco. Branco brilhante nos contornos da íris castanha. Pequena divergência.
Suave a pele, tão suave. Morena. E serenas as palavras, sempre serenas.
Não mais procurou fosse quem fosse. Apenas um ou dois copos apanhados no bar, à revelia da comitiva. Aquele rosto não fazia parte do catálogo que os outros lhe atribuíam.
E ninguém mais se acercou da pequena plataforma sobre a praia.


Caminhou lado a lado com a inevitável companhia mais uma vez.
No terraço, seguiu o mesmo caminho.
Quando reparou que ela se encostava ao mesmo muro, da mesma forma, voltou a lembrar-se da segunda escolha.
Depois, ela tocou em qualquer coisa que estava no chão.
“Olha lá, onde é que te meteste ontem à noite?”

Dançaram como sempre. As mesmas músicas.
Ao fim da noite, discretamente, voltou ao recanto e roubou do chão o copo da véspera.


por MCV às 03:24
endereço

1 comentário:
De Anónimo a 27 de Maio de 2004 às 16:09
Ora, veja...
Este post está muito Carabina pra meu gosto...
Lili Carabina
(http://www.lili-carabina.blogger.com.br)
(mailto:carabinaridesagain@hotmail.com)


Comentar post

ANO XIV


EDITORIAL
. Posts recentes

Perguntas que não pode...

Perguntas que não podem f...

J.R.

E.N. 236-1, km 0

Picos de irracionalida...

Picos de irracionalidade

E.N. 236-1

Beja, 2011

Azenhas do Mar, 2008

Espanha, 2010

. Arquivos
. Links