Terça-feira, 25 de Maio de 2004
Sob estes olhos
Vento do deserto
E mar suado.
Na costa dos Esqueletos
Aportei.
St. Exupéri caiu mais a norte,
Mas não tenho bússola
Que me desdiga.
Há um rosto na praia
Entre barcos em ruínas.
No olhar, pistas, rumos,
Travessias.
Farol falso de contrabandistas
E piratas.
Travessias dos desertos
Ou morrer na praia
Sob estes olhos?

SG, inéditos, 1998


por MCV às 22:27
endereço

ANO XIV


EDITORIAL
. Posts recentes

A transitar, em 2016

Memória telúrica

Portugal, 2013...

Vila Nova de Milfontes...

E.N. 268, 1988

Lisboa, 2007

Tudo a zeros

E.N. 3-13, 2013

Sintra, 2012

E.N. 10, 2007

. Arquivos
. Links