Sexta-feira, 14 de Maio de 2004
Burro velho
Um dos meus velhos e bons amigos dizia há tempo que o que mais o atormentava na velhice era perder a noção das proporções e o consequente sentido do ridículo.
Assino por baixo, quero dizer, também isso me aflige.
E outra coisa mais me aflige, é o facto de os burros velhos comprovadamente não aprenderem línguas.
Se um dia me sentei frente a uma máquina que me dizia C:> e lá lidei com ela depois de um primeiro esclarecimento, sem grandes sobressaltos, um dia virá (se viver até que venha) em que face a um signo qualquer ficarei à brocha.
Terei que delegar poderes, terei que me submeter à intermediação de alguém para satisfazer necessidades básicas. Perderei a tão cantada soberania.
Acontece a todos (este pensa que é só a ele...) bem sei.
Mas que diabo não consigo preocupar-me com a reforma (qual reforma?), com a bricolage, com a jardinagem, ainda me falta o filho e a árvore, a árvore não sei. Valem os caroços?
Com essas minudências, não consigo preocupar-me. Nem sequer em pagar a quota do lar aqui do burgo.
O pior é que o grilo falante de vez em quando vem-me com esta:
"Quando lá chegares, vais arrepender-te do descaso!"


por MCV às 19:56
endereço

2 comentários:
De Anónimo a 17 de Maio de 2004 às 07:59
Velhice bem que poderia ser uma coisa mais digna. O pior dela é cedo ou tarde perder a independência. Mas deixo pra pensar nisso quando for a hora, e ainda me falta. Abs.Lili Carabina
(http://www.lili-carabina.blogger.com.br)
(mailto:carabinaridesagain@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Maio de 2004 às 23:10
Pois é, Manuel,
Cá estou, também, a me preocupar com coisas desse tipo. Começar a esquecer do que teria a fazer, não encontrar meus livros, apetrechos de desenho, etc.
Mantenho-me alerta, faço minha natação, de competição, esse cantinho blogueiro me incendeia e mexe com a cabeça, avho que me cuido.
Mas, o tempo passa e...Por ora, nada sinto, mas assalta-me a dúvida se um dia, não mais que de repente, a velhice, a mais danosa, aporta.
Ora, meu amigo Fernando! Vá pensar e outra coisa.
Abração e bela semana para você
Fernando CalsFernando Cals
(http://observador.blogbrasil.com)
(mailto:fcals@globo.com)


Comentar post

ANO XIV


EDITORIAL
. Posts recentes

Perguntas que não pode...

Perguntas que não podem f...

J.R.

E.N. 236-1, km 0

Picos de irracionalida...

Picos de irracionalidade

E.N. 236-1

Beja, 2011

Azenhas do Mar, 2008

Espanha, 2010

. Arquivos
. Links