Sábado, 1 de Maio de 2004
Subsídios para a eterna luta
De vez em quando, nas minhas divagações de link em link, deparo com uma bem ou mal humorada e feminina catilinária contra os machos.
Ah, la guerre...
É claro que do outro lado, do meu lado, do nosso lado, também há alguns lamentos. Se os há. Mas esses não vêm agora ao caso, ou talvez venham.
O certo é que, ou estou muito enganado, ou a coisa funciona desta forma:
Elas sabem muito bem quais são os nossos defeitos (incluindo aqueles que muitos de nós não têm, como ficar sentado num sofá a beber cerveja e a ver a bola ou colar autocolantes e pôr bandeirinhas no carrão).
Nós temos uma dificuldade do caraças em perceber sequer quais são os defeitos delas.
Resulta daqui, se não me enganei atrás, que o macho é um bicho previsível e a fêmea um bicho imprevisível, mais ou menos isto, com desculpa do atropelo jornalístico à lógica.
Mas também não é de excluir que o que se passa é que elas pensam que sabem e nós nos limitamos a pensar que nada sabemos, como dizia o outro...

(mete essa merda na SporTv e traz as b’jecas!)


por MCV às 19:57
endereço

2 comentários:
De Anónimo a 2 de Maio de 2004 às 17:32
venho bem na cola de `avoz`para dizer que, na guera dos sexos, o melor é quando eles se unem... beijos
///~..~\\\Arabella bella
(http://arabella.bella.blog.uol.com.br/)
(mailto:arabella.bella@uol.com.br)


De Anónimo a 2 de Maio de 2004 às 17:30
quem saberá quem sabe o quê sobre quem?Eu só sei que nada sei... mas, vivo à busca e à espera...
aguardando a chegada...
bjos
(a... vc)avoz
</a>
(mailto:avoz@uol.com.br)


Comentar post

ANO XIV


EDITORIAL
. Posts recentes

Vila Nova, 201...

Cascais, 2017

Portugal, toponímia, 2...

Portugal, 2007

Ramal de Cáceres, 2011...

...

E.E.N.N. 263/389, 2007...

Belver, 2014

Lisboa, 2008

Aveiro, 2013

. Arquivos
. Links