Terça-feira, 13 de Abril de 2004
Estou curioso
Corre a ideia de que é quando elas se tornam avós que estas coisas se sabem.
Eu do pessoal só sei o que este ou aquele deixou escapar com uns copos a mais. Pouca coisa. Às vezes dava para desconfiar de certas insistências mas enfim... fraquezas todos têm. Elas provavelmente sabem mais do que nós, a crer na sempiterna intuição feminina.
Mas não sei o que ia naquelas cabecinhas naqueles anos de fogo. Nunca fiz a menor ideia, a julgar pelas surpresas que me reservaram.
Qualquer dia são todas avós, ou deveriam ser.
Vai ser bonito quando beberem de mais. E um melão para os externos, para os adidos.


por MCV às 21:56
endereço

ANO XV


EDITORIAL
. Posts recentes

Portugal, 2012

Lisboa, 2017

Sintra, 2016

E.N. 263, 2011

Póvoa de Varzim, ...

Portugal, 2008

Um caso clássi...

Memorandum

Portugal, 2006

Vila Franca de Xira, 2...

. Arquivos
. Links