Quarta-feira, 10 de Março de 2004
Desinquietação
Há coisas que me desinquietam.
Quando se juntam duas ou mais paixões no mesmo prato, está o caldo entornado.
Então o amigo Almariado não tratou de me pôr água na boca, de uma forma que é um autêntico convite à perdição?
Fala-nos de petiscos, de serra algarvia, do barrocal.
Arre porra, que é difícil resistir.
Eu que sou um velho amante daquelas paragens, um caso perdido em se tratando de bons manjares, fico-me à nora ao ler aqueles posts (1 e 2).
Mesmo sabendo da proliferação destas iniciativas um pouco por todo o lado, a magia do Algarve mais remoto é algo de muito forte. E os petiscos muito bons.


por MCV às 18:50
endereço

ANO XV


EDITORIAL
. Posts recentes

Portugal, 2016

Mourão, 2017

Albufeira de A...

Restos de colecção (82...

Fátima e o resto

Portugal, 2009

Rio Mira, 1988...

Alvor, 1989

São Salvador do Mundo,...

Janas, 2006

. Arquivos
. Links