Terça-feira, 22 de Setembro de 2020
Lisboa, 2019



por MCV às 23:45
endereço

Domingo, 20 de Setembro de 2020
Gáfete, 2020



por MCV às 09:49
endereço

Terça-feira, 25 de Agosto de 2020
32 anos depois



por MCV às 02:09
endereço

Segunda-feira, 24 de Agosto de 2020
Sesimbra, 2006



por MCV às 01:11
endereço

Domingo, 16 de Agosto de 2020
E.N. 114, 2003



Aos dezasseis dias do mês de Agosto do Ano da Graça de Dois Mil e Três, este blogue começava.



por MCV às 16:21
endereço

Quinta-feira, 13 de Agosto de 2020
Avante

Há quem queira fazer dos comunistas humanistas.



por MCV às 15:54
endereço

Quarta-feira, 5 de Agosto de 2020
Portugal, 2013



por MCV às 17:25
endereço

Terça-feira, 30 de Junho de 2020
Prendas

Há mais de dez anos que a andorinha de louça entrou para a minha lista de compras essenciais, a par do Cristo-Rei em plástico e da buzina de bexiga.

E foi justamente ela a primeira a decorar-me a casa. Hoje terminei a aposta com a aquisição da buzina.

Coisa, pois, com mais de dez anos e que visava decerto objectos do século XX. Todos eles são do século XXI e o mais afastado da memória requisitante é, sem dúvida, o Cristo-Rei.

Mas já cá moram.

 



por MCV às 23:29
endereço

Quarta-feira, 24 de Junho de 2020
Gasolim, quase 9 anos de gasóleo



por MCV às 07:29
endereço

Quinta-feira, 11 de Junho de 2020
Cabo Espichel, 2018



por MCV às 04:20
endereço

Domingo, 24 de Maio de 2020
Mem Martins, 2008



por MCV às 08:55
endereço

Sexta-feira, 22 de Maio de 2020
Setúbal, 2006



por MCV às 11:12
endereço

Quinta-feira, 21 de Maio de 2020
Cachopo, 2014



por MCV às 08:41
endereço

Sábado, 9 de Maio de 2020
Quem sabe?

Quem sabe quando foi a última vez, pelos séculos dos séculos, em que não houve Feira de Garvão?


imagem da página da C. M. de Ourique



por MCV às 22:26
endereço

Domingo, 3 de Maio de 2020
Estação C.F. do Oriente, 2019



por MCV às 22:21
endereço

Sábado, 2 de Maio de 2020
Mundo ocidental e o resto, vistos dos números da OMS





A explicação para o desfasamento destes números é a ausência de notificações no "resto do mundo" ou uma predilecção do vírus pelo mundo ocidental?



por MCV às 01:32
endereço

Sexta-feira, 1 de Maio de 2020
Método II

Complementando a informação do post abaixo, registe-se o seguinte:
Entre 26 e 27 de Março, a informação disponibilizada pela DGS sobre os casos de COVID-19, que havia começado a 24 e era concelhia passou a ser nas Regiões Autónomas, por ilha. Foi um fósforo que logo se extinguiu. A ausência de método já se notava.
Tem o país quatro concelhos que, dois a dois, são homónimos – Calheta, na ilha da Madeira; Calheta, na ilha de São Jorge; Lagoa, no Algarve ou distrito de Faro e Lagoa, na ilha de São Miguel.
Pois bem, entre 28 de Março e 26 de Abril, ora com a designação Calheta (Açores) ora só com a designação Calheta, o número de infectados oscilou entre 4 e 6. Presumiu-se que todos os dados se referiam à Calheta de São Jorge, uma vez que o primeiro registo, de 28 de Março, se referia a Calheta (Açores).
A 27 e 28 de Abril, deixou de haver infectados na Calheta de São Jorge e passaram a estar 3 pessoas infectadas na Calheta da Madeira.
A 29 de Abril, havia 3 infectados na Calheta da Madeira e 6 na Calheta de São Jorge.
A 30 de Abril, havia apenas 6 infectados numa Calheta, sem que se soubesse qual delas.
Não se deve isto na certa à mobilidade de casos, de concelho para concelho, conforme foi referido pelo Subdirector-Geral da Saúde. Deve-se seguramente a anomalia de método. Ou à falta dele.
Não se entende, já o disse, que não haja uma designação única e inequívoca para cada concelho do país. E que se ande a mudar um campo fixo de uma matriz, de dia para dia.
Decerto que isto é mais do que secundário numa altura em que se trava um combate contra uma doença. O que é preocupante é que reflicta qualquer coisa da atitude geral.



por MCV às 00:58
endereço

Quarta-feira, 29 de Abril de 2020
Método

aqui mencionei a ausência de método na elaboração da tabela concelhia de casos de COVID-19 publicada diariamente pela DGS, desde 24 de Março, primeiro por ordem descendente de número de casos, com um mínimo de três*, depois por ordem alfabética.
Só a impreparação ao nível do mais básico ou a tentativa de baralhar (denunciar) o copy-paste de tais tabelas leva a que surjam em dias diferentes designações diferentes para alguns concelhos. Assim:


(clicar para ampliar)

Quem faz uma tabela com um campo fixo, neste caso os municípios portugueses, não altera esse campo de cada vez que o dia muda e se alteram os registos.
Quando estas coisas se verificam, inclino-me sempre para que sejam produções de mentes básicas.
O problema é, se assim fôr, que mais tarefas são entregues a tais indivíduos?

*este mínimo de três é estabelecido para não violar o segredo estatístico, diz a DGS. Confesso que não percebo em que medida o anúncio de um só caso (ou de dois) viola o segredo estatístico. Será que a DGS percebe?



por MCV às 23:38
endereço

Terça-feira, 28 de Abril de 2020
Lisboa, 2020



por MCV às 11:49
endereço

Terça-feira, 21 de Abril de 2020
Peste

Relembrando coisas não tão antigas (com meia dúzia de anos) – qual será a peste que vai dizimar boa parte da humanidade?



por MCV às 06:21
endereço

Segunda-feira, 20 de Abril de 2020
25 de Abril

Não se trata de uma questão de opinião, de valores, de posição política.
A celebração do 25 de Abril mais ou menos nos moldes habituais na AR é uma questão de estupidez.
De resto, como muitas outras.



por MCV às 00:31
endereço

Terça-feira, 14 de Abril de 2020
Santa Ignorância

Foi preciso chegar a sexagenário e acontecer esta crise toda para eu saber que existe uma tradição de beija-cruz.



por MCV às 01:18
endereço

Sábado, 11 de Abril de 2020
Orwelliano
Impressionantemente orwellianos são os drones falantes.


por MCV às 19:11
endereço

Informação

A ausência de método nos boletins publicados pela DGS, que se traduz entre outras coisas, na designação de cada concelho de forma diferente consoante os dias, deve-se a uma tentativa de dificultar a compilação dos dados pelo público ou é apenas outra coisa que por agora não designo?



por MCV às 14:43
endereço

Segunda-feira, 23 de Março de 2020
Mundo

Nunca o mundo foi tão igual.
Nem nas guerras.



por MCV às 18:38
endereço

ANO XVII
EDITORIAL
. Posts recentes

Lisboa, 2019

Gáfete, 2020

32 anos depois

Sesimbra, 2006

E.N. 114, 2003

Avante

Portugal, 2013

Prendas

Gasolim, quase 9 anos de ...

Cabo Espichel, 2018

. Arquivos
. Links