Segunda-feira, 10 de Abril de 2006
Tabaco
Eu apoiaria sem reservas a indignação com que alguns aplaudem - é isso mesmo a indignação com que aplaudem - a lei de que se fala agora sobre o tabaco sse (se e só se) fosse prevista a pena de morte para todos os que na estrada causam acidentes com mortos. Já dava de barato os feridos graves.
Já fui fumador, sim. Hoje não fumo.


por MCV às 11:30
endereço

2 comentários:
De Anónimo a 10 de Abril de 2006 às 20:28
É que alguma desta gentinha que tanto ralha é a mesma que comete as tais atrocidades que se conhecem. E que matam deveras. Não há pachorra, caro amigo! Abraço.
P.S. Cá estou eu, à espera que o caminho se faça (por estrada ordinária) :)
Manuel
</a>
(mailto:h.gasolim.ultramarino@gmail.com)


De Anónimo a 10 de Abril de 2006 às 19:45
Ou isso ou andarmos todos com um letreiro: "estar vivo mata!". (Agora já não fumo.)Bic Laranja
(http://biclaranja.blogs.sapo.pt)
(mailto:biclaranja@sopa.pt)


Comentar post

ANO XVII
EDITORIAL
. Posts recentes

Mem Martins, 2008

Setúbal, 2006

Cachopo, 2014

Quem sabe?

Estação C.F. do Oriente, ...

Mundo ocidental e o re...

Método II

Método

Lisboa, 2020

Peste

. Arquivos
. Links