Quarta-feira, 24 de Abril de 2024
Inteligência artificial

Em tempos dispus-me a adquirir uma miniatura do Cristo-Rei em plástico, datada da época da inauguração do monumento do Pragal e também da grande difusão do plástico em Portugal.
Lembrava-me de ter tropeçado algumas vezes em semelhantes bibelôs aqui e acolá e pretendia dotar a minha secretária de tal ícone.
Concomitantemente com a minha furiosa procura do artigo, coloquei em contínuo no blogue este anúncio na esperança de que alguém me quisesse dispensar um que não lhe fizesse falta.



Para além do anúncio, quase logrei tal desidério não fosse um energúmeno se ter antecipado a uma prestimosa e diligente amiga que se preparava para arrematar um na Feira da Ladra.
Ainda vi um ou dois à venda na net mas eram imitações farsolas dos da minha memória. Um deles até tinha asas!!!
Anos depois dei de caras com um tal objecto que, não sendo o das minhas boas memórias, calhava bem na minha secretária. Comprei-o de imediato e logo eliminei do blogue o anúncio da minha promessa de compra que por lá permanecera um par de anos, calculo.

Pois bem, a serendipidade proporcionou-me uma divertida surpresa: o meu anúncio de há anos foi parar a umas fichas de estudo de História e Filosofia e deu lugar a uma interpretação hilariante, sendo que no caso se tratava justamente de dar luzes de interpretação ou de hermenêutica aos estudantes. Isto num trabalho de duas professoras universitárias brasileiras. É caso para dizer carimbadas, certificadas mas...



"Você entendeu alguma coisa? Pois é... parece que alguém quer comprar “Cristo-Rei em plástico”. Observemos novamente a placa. É possível que não seja aquilo que provavelmente um(a) brasileiro(a) do século XXI pensaria quase imediatamente, ou seja, é possível que a tal pessoa não queira exatamente comprar a “segunda pessoa” da trindade divina cristã plastificada. É preciso, então, observar o contexto do anúncio. Ele foi publicado num jornal português e anda circulando em mensagens eletrônicas que satirizam comerciais e mensagens publicitárias, hoje em dia muito comuns na internet. Mas, buscando o significado de “Cristo-Rei” em dicionários portugueses, você verá que denominaríamos aquilo a que o termo se refere de “vasilhame com tampa”. Um “Cristo-Rei” de plástico signif ca simplesmente uma espécie desses vasilhames que temos em casa, do tipo Tupperware. Vemos, então, a importância crucial da arte da interpretação. Sem ela, a incompreensão grassaria, e as confusões seriam tremendas..."

Desde já me penitencio por não saber que um cristo-rei (sem maiúsculas) pode ser uma espécie de “tamparuére”. Coisas da dita inteligência artificial...

Ligação para as ditas fichas (a págs.115-116)



por MCV às 03:23
endereço | comentar

2 comentários:
De Bic Laranja a 24 de Abril de 2024 às 07:25
A confusão grassa e a incompreensão è tremenda..
Até no mais prosaico.
Cumpts


De MCV a 24 de Abril de 2024 às 17:07
E esta gente que anda a educar o povo!
Abraço


Comentar post

ANO XXI
. Posts recentes

Lisboa, 2024

Portugal, 2024

Trabalho de polícia

Sporting

a

Racismo

Uma sombra em Espanha

NAL

Ultramarino

Como o meu chapéu

. Arquivos
. Links