Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2022
Restelo

É inegável que me encaminho para o Restelo, como admitia já há cerca de dez anos.
O facto é que, a cada dia que passa, mais me recordam as avisadas palavras de meu Avô materno, homem nascido com o século e cavaleiro andante das primeiras décadas do dito passado.
Foi ele quem cedo me revelou este quadro:



E é dele que me lembro nestes dias desencantados, em que não me consigo rever num só político desses que aparecem por aí.

A política – A grande porca, de Rafael Bordalo Pinheiro, in A Paródia, de 17 JAN. 1900.



por MCV às 17:10
endereço

ANO XIX
EDITORIAL
. Posts recentes

Jornalismo

Clareza

Os voos dos pobrezinhos

NAL*

Actualidades

Estação C.F. de Castelo B...

Politicamente correcto

Amadora, 2007

E.N. 260 (antigo traçado)...

Pintar a cara de preto

. Arquivos
. Links